Como usar o Gengibre para emagrecer

Chegou até aqui querendo saber se o gengibre, realmente, pode ajudar a emagrecer? Então, confira isso e muito mais nesse artigo!

Extremamente rico, por isso mesmo, o gengibre é uma planta medicinal que, além de ajudar a emagrecer, pode tratar colesterol alto, pressão alta, a má digestão, azia, enjoo, gastrite, resfriado, tosse, dores musculares, problemas de circulação sanguínea e artrite.

O gengibre é uma raiz de sabor apimentado e, por isso, é muito utilizado para temperar alimentos, podendo substituir o sal.

Gengibre, cujo nome científico é Zingiber officinalis, pode ser encontrado em pó ou em cápsulas, em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação, e na sua forma natural, em mercados e feiras livres.

Algumas propriedades do Gengibre

Gengibre oferece muitos benefícios, justamente, por suas propriedades medicinais, promovendo ação anticoagulante, vasodilatadora, digestiva, anti-inflamatória, antiemética, analgésica, antipirética e antiespasmódica.

Como usar o Gengibre

O gengibre pode ser usado de diferentes formas, tanto no preparo de chás ou para temperar as refeições.

Efeitos colaterais do Gengibre

O gengibre não costuma causar efeitos colaterais, apenas quando consumido em excesso, causando sintomas como dores de estômago e sonolência.

Uma boa alternativa que ajuda emagrecer bem mais rápido ainda é fazer o uso de um emagrecedor, e o sibulmax funciona como nenhum outro emagrecedor para quem deseja emagrecer de forma rápida e natural.

Quem não deve usar

Infelizmente, algumas pessoas não devem consumir gengibre, como aquelas pessoas alérgicas e que utilizam remédios anticoagulantes, como a varfarina, podendo aumentar o risco de hemorragias. Também, no caso de pessoas com pressão alta e que usam medicamentos para controlar a pressão, elas só devem consumir gengibre sob orientação médica.

No caso de mulheres grávidas, por exemplo, a dose máxima de gengibre permitida é de 1g por cada kg de peso, sendo indicado seu uso em raspas para aliviar os enjoos comuns numa gestação.

Receitas com gengibre

Como foi dito, o gengibre pode ser utilizado em diferentes receitas para diversos fins e, principalmente, para emagrecer. Confira algumas:

1. Suco de limão com gengibre e hortelã

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de cascas de limão;
  • 300 mL de suco de limão;
  • 1 colher de sopa de gengibre com casca;
  • 1 xícara de chá de hortelã;
  • 150 mL de água morna;
  • 1200 mL de água fria;
  • 250 g de açúcar.

Modo de preparo

Preparar o chá de hortelã com as folhas e a água quente, depois, bater todos os ingredientes no liquidificador, coar e servir gelado.

2. Água de gengibre

Ingredientes

  • Gengibre fatiado;
  • 1 L de água.

Modo de preparo

Cortar o gengibre em fatias, adicionar em 1 litro de água e deixar descansar toda a noite. Beber durante o dia, sem adoçar.

3.Chá de gengibre

 

  • 2 cm de gengibre fresco ou 1 colher de chá de gengibre em pó
  • 1 litro de água.

Modo de preparo

Coloque os ingredientes numa panela e deixe ferver por cerca de 8 a 10 minutos. Desligue o fogo, tampe a panela e espere amornar para coar e beber.

Para turbinar o efeito do gengibre para emagrecer, a dica é seguir uma dieta com pouca gordura e açúcar, além de praticar exercícios físicos regularmente.

5 Dicas para acabar com a flacidez e levantar os seios

Procurando dicas para levantar os seios? Então, esse artigo é para você, confira dicas simples para acabar com a flacidez e levantar os seios!

Se engana que pensa que a flacidez nos seios é causada apenas pelo envelhecimento, na verdade, ela que surge devido a alterações nas fibras de sustentação da mama, pode aparecer também após uma grande perda de peso, após a amamentação, entre outros fatores.

A boa notícia é que, hoje em dia, existem alternativas além das cirurgias, deixando estas como uma última opção.

Confira abaixo, dicas simples para levantar os seios:

1. Usar um sutiã modelador

É fundamental que toda mulher procure andar sempre de sutiã, e que seja correto para o seu busto, deixando os seios mais firmes, melhorando a aparência e sua autoestima.

E vale apostar em sutiã redutor ou esportivo, pois ele ajuda a sustentar melhor os seios, evitando assim possíveis complicações relacionadas ao peso dos seios, desde dores nas costas, até problemas de coluna.

Lembrando que o sutiã precisa ter uma boa sustentação e quanto maior os seios, mais específico ele deverá ser.

Quanto aos valores, eles podem variar muito, dependendo da marca e da qualidade do produto, podendo custar entre 25 a 100 reais.

2. Praticar exercícios

Alguns exercícios podem fazer toda a diferença na sustentação, ajudando a levantar os seios.

Exercícios de flexão e levantamento de peso com halteres, como supinos e aberturas laterais, ajudam a fortalecer a musculatura peitoral, posicionada atrás dos seios.

Os exercícios, além de ajudarem a diminuir a quantidade de gordura ao redor dos seios, combatem também, a flacidez dos braços.

Lembrando que estes exercícios são muito simples e podem ser feitos na academia ou, até mesmo, em casa, bastando ter pesinhos para levantar.

3. Aplicar creme firmador

Hoje já podemos encontrar cremes desenvolvidos exclusivamente para essa missão, de acabar com a flacidez e levantar os seios. São cremes á base de  ativos como tensine e DMAE, substâncias que promovem uma tensão nas áreas aplicadas, estimulando a produção de colágeno e ajudando a sustentar os seios, e o creme mais famoso do mercado é o femme busto.

O creme Femme Busto deve ser aplicado sempre pela manhã, no sentido de baixo para cima, e, por ser muito forte, não deve ser aplicado todos os dias. A recomendação é utilizá-lo de 3 a 4 vezes por semana, em dias alternados.

O valor desses cremes costuma variar de acordo com a marca, a marca e o local da venda, geralmente, ficando em torno de 100 a 350 reais.

4. Tratamentos estéticos

Quem quiser intensificar o combate à flacidez e conseguir levantar os seios, podem ainda apelar para alguns modernos tratamentos estéticos, tais como:

  • Radiofrequência: esse procedimento gera calor no tecido mamário, visando estimular a contração do colágeno e dos ligamentos presentes na mama, ajudando a firmar os seios e dar um aspecto mais tonificado.
  • Lifting não cirúrgico: mais conhecido como laser à frio, nesse procedimento é aplicado um gel de ácido hialurônico sobre a pele das mamas para transportar este ácido para as camadas mais profundas da pele, melhorando seu aspecto, aumentando o volume e a firmeza dos seios.

Os tratamentos são realizados em clínicas de estética, devendo ser feitos por profissionais especializados e experientes, de preferência, sob orientação do dermatologista ou cirurgião plástico.

Quanto aos valores, esses tratamentos custam entre 350 a 500 reais, variando de acordo com a clínica e o local onde é realizado o procedimento.

5. Lifting das mamas

Já, em casos mais graves, se as outras alternativas não surtirem efeito, ainda é possível partir para uma solução mais radical, e definitiva: cirurgia plástica.

Pois é, se pretende mesmo levantar os seios, e não tem tempo de praticar exercícios ou fazer tratamentos, ou mesmo, tentou mas nada disso surtiu efeito, então, a mamoplastia, mastopexia ou lifting da mama pode ser a opção.

Essa cirurgia consegue remover o excesso de pele, levantando os seios e dando um aspecto mais firme e jovem ás mamas.

O preço da cirurgia também pode variar, findando cerca de  5 mil a 10 mil reais,  dependendo do cirurgião e do local onde é feita a cirurgia.

Como prevenir e tratar a Hiperplasia da próstata

Preocupado com a saúde de sua próstata? Veio até aqui querendo saber como manter essa glândula saudável e garantir sua qualidade de vida? Então, está no lugar certo, confira como prevenir e tratar a hiperplasia da próstata.

Além de lembranças, experiências, os homens, ao envelhecer, acabam se deparando, também, com problemas típicos da idade, e a hiperplasia da próstata é um deles.

A hiperplasia da próstata, ou hiperplasia prostática benigna (HPB), ou ainda, próstata aumentada, acomete mais da metade dos homens com idade superior a 60 anos.

Causas da hiperplasia da próstata

 

A idade é, sem dúvida, a principal causa da hiperplasia da próstata, inclusive, em homens com 80 anos ou mais, o índice de ocorrência chega a 90%.

Sintomas da hiperplasia da próstata

Quanto aos sintomas, eles costumam ser os mesmos de outros problemas nessa glândula, se tornando vital a ida ao urologista para um diagnóstico preciso.

De uma forma generalizada, os sintomas são:

  • Maior necessidade de urinar (urgência urinária), principalmente à noite;
  • Presença de jato de urina mais fraco;
  • Sensação de ardência ao urinar;
  • Dificuldade para começar a urinar.

É preciso considerar a localização da próstata, que envolve parte da uretra, o seu aumento acaba causando sintomas desagradáveis, desde dificuldade até vontade frequente de urinar.

Vale saber que embora ao completar 80 anos, 80% dos homens apresentem hiperplasia da próstata, só um terço deles desenvolve sintomas, por isso, é fundamental visitar o médico frequentemente.

Dicas para se prevenir:

Uma das melhores dica para se prevenir é fazendo o uso de algum suplemento natural, e o renova prost funciona muito bem para fazer essa prevenção de doenças da próstata. Mas além desse suplemento, as dicas abaixo também irão ajudá-lo.

1.     Coma mais legumes

 

Invista em legumes, principalmente, em tomate, e qualquer outro rico em vitamina C, também vale apostar no antioxidante luteína, presente no pimentão e no espinafre. Invista também na cebola, que é rica em fitoestrogênios.

2.  Invista em descafeinados

Até uma xícara de café de manhã por dia, ainda faz bem, passou disso, prefira descafeinado. A cafeína é um diurético natural que tem vantagens e desvantagens. Por isso, evite também chás com cafeína, chocolate e AAS.

3.  Aposte em Soja e linhaça

 

A soja e a linhaça são fontes de compostos vegetais equivalentes aos hormônios chamados fitoestrogênios, que ajudam a prevenir a hiperplasia da próstata, bloqueando a enzima que transforma a testosterona, que é o que causa o crescimento da próstata.

Estudos apontam que um dos grandes motivos para as altas taxas de hiperplasia da próstata seja a ingestão de menores quantidades de alimentos ricos em fitoestrogênios.

4.  Faça atividades físicas regularmente

Pesquisas comprovaram que homens que queimam mais calorias por semana, praticando atividades físicas, têm metade da probabilidade de desenvolver hiperplasia da próstata. Vale caminhar quatro horas por semana, praticar duas horas semanais de natação, ou  correr duas horas por semana.

5.   Controle o colesterol

Os hormônios da reprodução, como a testosterona, são em grande parte feitos de colesterol, assim, homens com altas taxas de mau colesterol têm mais tendência a desenvolver hiperplasia da próstata.

6.  Evite o açúcar

Pegue leve no açúcar e nos carboidratos para poder perder peso e prevenir o aumento da glicemia. Homens obesos mais chances de desenvolver hiperplasia da próstata do que os que estão na faixa do peso ideal. Além disso, a glicemia elevada também oferece três vezes mais chances de desenvolver hiperplasia da próstata que os níveis normais.

7.    Evite o álcool

Duas ou mais doses de bebida alcoólica por dia oferecem um terço maior de chance de desenvolver hiperplasia da próstata do que apenas uma dose.

8.  Medicação controlada

Quem faz uso de diuréticos por causa de pressão arterial alta ou de insuficiência cardíaca, deve conversar com o médico, as vezes só baixando a dose já diminui o número de idas ao banheiro, melhorando a qualidade de vida.

9.  Não tente segurar a urina

Não prenda o xixi, sempre que der vontade, vá logo ao banheiro, para não forçar a bexiga.

Lembrando que a ida regular ao médico é fundamental, principalmente, após os 50 anos. E sempre que suspeitar de algo errado, busque o quanto antes a orientação médica, sem dúvida essa é a melhor forma de prevenir, ou mesmo, poder tratar precocemente e evitar o agravamento da situação.